Como reduzir a parcela de financiamento

Reduzir Parcela Financiamento

O país está crescendo, as pessoas estão comprando mais, as empresas não perdem a oportunidade e despejam propagandas e mais propagandas em todas as mídias e tentam mostrar que comprar é o melhor a se fazer, está tudo muito barato, parcelado em vários meses e que todos já podem ter o lindo sofá que sempre sonharam, cama nova, televisão de última geração, cozinhas planejadas, casa reformada, perfumes e roupas caras e até carros novos, aparentemente está tudo muito fácil de ser adquirido mas não é assim que funciona.
Ninguém pode comprar motivado pelo marketing.

O primeiro passo anotar em um caderno ou se preferir em uma planilha no computador o quanto você ganha. Anote o valor de seu salário, mas o valor líquido, já deduzido os descontos em folha.
Em seguida, lance todas as despesas fixas e diárias, como aluguel, água, luz, IPTU, IPVA supermercado, farmácia e todos os pagamentos que você sabe que precisam ser feitos mensalmente.
O valor que sobrou de seu salário é o valor que você tem para adquirir novos bens.

Infelizmente a maioria das pessoas não fazem este cálculo simples e se perdem nas prestações. Financiam tudo que se possa imaginar, carro, casa, móveis, cortinas, roupas, tênis, material escolar, salão de beleza e mais uma série de itens que parecem não ter fim.
Como não fizeram o cálculo do quanto realmente têm para gastar mensalmente as parcelas do financiamento ficam pesada demais e o perigo pode começar aí. Empréstimos em banco, pagamentos atrasados, tudo isto pode deixar a dívida ainda maior.

Se você está pagando uma parcela muito alta, que vai além do valor que você tem disponível para gastar você só tem duas opções:
Ou arruma uma fonte de renda extra, para complementar o salário, até que as parcelas sejam todas pagas, ou então, procura o estabelecimento e negocia diretamente com eles.
Mas fique atento, pois irão te propor aumentar o número de parcelas deixando-as com um valor menor, mas se você fizer a conta de todas elas verá que poderá estar pagando bem mais. Faça os cálculos com o credor e negocie um abatimento. Informe sua situação financeira, sua dificuldade em honrar as parcelas mas também sua intenção de efetuar todos os pagamentos, porém deseja encontrar uma saída para o problema.
Conseguir dinheiro emprestado irá te tirar de um problema e levá-lo para outro ainda maior. A não ser que, consiga um empréstimo com juros reduzidíssimos. Neste caso sim, compensa efetuar o pagamento total da dívida e neste caso poderá até mesmo pedir um abatimento. Mas todo cuidado é pouco, para evitar um novo problema ainda maior, faça todos os cálculos e lembre-se que o importante é mostrar que há sim a intenção de pagar, porém a situação exige que uma renegociação seja feita.


Artigos Relacionados:

Faça seu comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback para seu site. Você também pode responder a estes comentários via RSS.

Seu email não será mostrado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Siga-me no Twitter @VivoBlogNet e fique por dentro das promoções e sorteios.