Financiamentos com Juros Abusivos nas Parcelas

Financiamento com  Taxas e Juros Abusivas

Com a economia aquecida os brasileiros insistem em um antigo erro: comprar parcelando em vários pagamentos sem antes fazer todos os cálculos. Outro erro comum entre os consumidores brasileiros é não lerem o contrato. São contratos grandes, letras pequenas, palavras estranhas, as quais não sabemos o significado mas como o vendedor foi muito atencioso, muito educado, tudo leva a crer que o contrato pode ser assinado sem problemas. Errado!

O resultado deste descuido dos brasileiros é conferido na data de cada pagamento, quando a pessoa precisa se sacrificar e também sacrificar a família para manter os pagamentos em dia. Isto quando se consegue manter em dia, porque quando há o atraso os juros são altíssimos.

Juros abusivos do Financiamento

Mas algumas financeiras estão abusando demais na cobrança destes juros. Os consumidores são obrigados a pagar juros altíssimos, juros abusivos, tanto que, se este for o seu caso, procure imediatamente um advogado e informe-se.
É claro que você terá que pagar a sua dívida, mas ela não precisa ser paga como a financeira quer (ou exige). E nem pode ser pago pelas regras dela. Todos os consumidores têm seus direitos assistidos e os juros abusivos são uma prática proibida.

No site da ADEP – Associação de Defesa dos Direitos dos Proprietários de Veículos Financiados e Mutuários – você poderá encontrar o depoimento de diversas pessoas que estavam sendo enganadas, com a cobrança de parcelas altíssimas para seu financiamento. Após uma consulta com um advogado os cálculos foram refeitos e conseguiram pagar suas dívidas sem maiores sacrifícios. Para conferir maiores informações, acesse:
www.asdepbrasil.com.br

Redução de parcelas de financiamento

Procure um advogado de sua confiança ou até mesmo o PROCON de sua cidade. Leve todos os papéis, documentos, contrato, faturas, para que sua dívida possa ser avaliada e o pagamento renegociado caso seja comprovado a cobrança abusiva.
Você como consumidor tem o dever de pagar as dívidas resultantes das compras efetuadas mas tem também os seus direitos.
Informe-se e não se deixe enganar.

Artigos Relacionados:

Faça seu comentário

Adicione seu comentário abaixo, ou trackback para seu site. Você também pode responder a estes comentários via RSS.

Seu email não será mostrado. Os campos obrigatórios estão marcados com *

Siga-me no Twitter @VivoBlogNet e fique por dentro das promoções e sorteios.